Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘condephaat’

Ladeira da Memória, Centro

Ladeira da Memória, Centro, SP. Foto: Hélio Bertolucci Jr.

 

Programação

 Semana de Valorização do Patrimônio Histórico

De 5 A 12 / 12. Grátis

Instituída pela lei nº 13.329, de 11 de março de 2002, comemora-se, em dezembro, a Semana de Valorização do Patrimônio Histórico e Cultural do Município de São Paulo. O evento faz parte do calendário oficial de datas e eventos do município de São Paulo. Nesta edição, será enfatizado o tema: Gestão do patrimônio tombado da cidade. Ao longo de sete dias, serão intercaladas atividades de divulgação do trabalho do Departamento do Patrimônio Histórico da Prefeitura de São Paulo com debates abertos ao público. Para assistir às mesas-redondas realizadas na Galeria Olido – auditório 8º, cujas vagas são limitadas, é necessário fazer inscrição até às 18h do dia 7/12, pelo e-mail: dphdivulga@prefeitura.sp.gov.br, respeitando o número disponível, que será preenchido por ordem do envio da inscrição. Mais informações no site: www.patrimoniohistorico.sp.gov.br

Arte Contemporânea e Patrimônio Histórico

Com Dudi Maia Rosa, Sergio Sister, Daniel Acosta, Carlos Uchôa, Guto Lacaz, Inês Raphae-lian e Angelica de Moraes.

Conversa sobre a experiência da Capela do Morumbi.

Será também apresentado o projeto para publicação sobre as obras site specific, criadas para a Capela desde 1991. Não é necessário fazer inscrição. Capela do Morumbi. Avenida Morumbi, 5.387. Zona Sul. Tel.: 3772-4301. Dia 5/12, 11h

Abertura

Galeria Olido – auditório 8°. Avenida São João, 473. Centro. Dia 7/12, 9h

Conjugação de Ações. Propostas Para a Atuação Conjunta das Três Esferas do Poder Público na Proteção do Patrimônio Cultural da Cidade

Mesa-redonda com representantes do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Na-cional), Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico) e Conpresp (Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo)/DPH (Departamento do Patrimônio Histórico).

Preservação do Patrimônio Cultural: Responsabilidade Coletiva?

Mesa-redonda que aborda as experiências e interação entre o órgão de preservação municipal (Conpresp/DPH) e a sociedade.

Galeria Olido – auditório 8°. Avenida São João, 473.Centro. Dia 7/12, das 14h30 às 17h30

Visita ao Canteiro de Obras de Restauração do Teatro Municipal

Visita guiada restrita a 30 inscritos para o evento.

Teatro Municipal de São Paulo. Praça Ramos de Azevedo, s/nº. Centro. Dias 8 e 11/12, das 9h30 às 11h30

Tombamento, e Depois? Experiências e Práticas de Gestão do Patrimônio Cultural; a Questão dos Incentivos

Mesa-redonda.

Galeria Olido – auditório 8°. Avenida São João, 473. Centro. Dia 8/12, das 14h30 às 17h30

Limpeza da Ladeira da Memória

Demonstração ao público de atividade rotineira do DPH, que consiste na limpeza de monumentos em espaços públicos.

Não é necessário fazer inscrição. Ladeira da Memória.

(ao lado do metrô Anhangabaú) Centro. Dia 9/12, das 9h30 às 12h30

Visita Monitorada às Dependências do Edifício Ramos de Azevedo, Sede do Arquivo Histórico Municipal

Visita guiada destinada a 20 interessados.

Não é necessário fazer inscrição. Edifício Ramos de Azevedo. Praça Coronel Fernando Prestes, 152. Bom Retiro. Dia 9, das 9h30 às 12h30

Apresentação do Projeto FAU/FAPESP/Arquivo Histórico Municipal: a cidade de São Paulo e Sua Arquitetura – Informatização e Digitalização da Série obras Particulares

Mesa-redonda.

Galeria Olido – auditório 8°. Avenida São João, 473. Centro. Dia 9/12, das 14h30 às 16h

Apresentação do Projeto Digitalização e Organização do Conjunto de Fotografias que Integram os Fundos documentais do Arquivo Histórico Municipal

Mesa-redonda.

Galeria Olido – auditório 8°. Avenida São João, 473. Centro. Dia 9/12, das 16h às 17h30

Limpeza da Estátua de Anhanguera

Demonstração ao público de atividade rotineira do DPH, que consiste na limpeza de monumentos em espaços públicos.

Não é necessário fazer inscrição. Avenida Paulista (em frente ao Parque do Trianon). Centro. Dia 10/12, das 9h30 às 12h30

Visita ao Canteiro de Obras de Restauração da Casa número um

Visita guiada restrita a 20 inscritos para o evento.

Casa nº 1. Rua Roberto Simonsen, 136-B. Centro. Dia 10/12, das 9h30 às 11h30

Programa Patrimônio e Referências Culturais nas Subprefeituras

Palestra.

Galeria Olido – auditório 8°. Avenida São João, 473. Centro. Dia 10/12, das 14h30 às 16h

Cidade e Arqueologia

Mesa-redonda.

Galeria Olido – auditório 8°. Avenida São João, 473. Centro. Dia 11/12, das 14h30 às 17h30

Lançamento do Catálogo da Exposição Escavando o Passado – Arqueologia na Cidade de São Paulo

Galeria Olido – auditório 8°. Avenida São João, 473. Centro. Dia 11/12, 17h30

20 Anos do Tombamento do Parque Modernista

Encontro entre Ayrton Camargo e Silva e o grupo do bairro da Vila Mariana que participou da campanha para o tombamento. Camargo e Silva foi um dos líderes do movimento civil orga-nizado na década de 1980, que culminou no tombamento e salvamento da Casa Modernista, impedindo a demolição e a venda do imóvel para empreendimento de prédios.

Haverá, também, visita guiada à exposição Ambientes modernos – A casa modernista da rua Santa Cruz, de Gregori Warchavchik, e outras casas da modernidade, com a presença do curador, Mauro Claro.

Não é necessário fazer inscrição. Casa Modernista. Rua Santa Cruz, 325. Vila Mariana. Zona Sul. Dia 12/12, 11h

Fonte: Viva o Centro

http://www.vivaocentro.org.br/noticias/arquivo/011209_b_click1.htm

Anúncios

Read Full Post »

Demanda do interior vem parar no Condephaat; queixa é de que atual gestão arquiva ?só para zerar a pauta?

Edison Veiga e Vitor Hugo Brandalise 

Cada cidade, por menor que seja, conhece o próprio valor. O coreto da praça, a igreja matriz, as casas de época, o teatro no centro – bens comuns, mas que ajudam a construir identidade local. A poesia acaba, entretanto, nos dissabores da burocracia. Nos dois últimos semestres, tramitaram no Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo (Condephaat) 116 pedidos de tombamento referentes a bens do interior paulista.

Desse total, 10 solicitações (8,6%) foram aprovadas – o restante não teria, segundo os conselheiros, neste momento, “relevância”. Do ponto de vista legal, faz sentido. O patrimônio estritamente local deve ser protegido por órgãos municipais. Só que, nesse caso, mais uma vez o problema é administrativo. Apenas 5% das cidades paulistas têm tais estruturas. Para ilustrar a questão, os 116 pedidos citados no parágrafo anterior abrangem 71 municípios. Desses, só 14 contam com o órgão local. Dois terços da demanda do Condephaat vêm do interior.

A matéria foi publicada no Estadão em 21/06/09 e continua:

Read Full Post »